campanha 2018
Eumesmismo é uma palavra que não existe no dicionário, mas define um comportamento que alguns acham que é a cara dos publicitários.

Quem pratica o tal Eumesmismo começa falando sobre qualquer assunto, mas termina a conversa se referindo a si mesmo.
Pô, peguei de rabo de ouvido vocês falando da série nova dos serial killers.
Me fez lembrar de uma série de ideias que EU tive. Igual ao diretor que já concorreu ao Oscar, EU não só concorri como emplaquei quatro campanhas diferentes.
EU tive uma atuação acima da média.
EU botei embaixo do braço.
EU briguei.
EU fui compreensivo com a equipe.
EU virei três noites seguidas.
EU troquei o almoço pelo jantar.
EU dei o sangue. 
EU fiz a ideia renascer.
EU dei um tapa no conceito.
EU indiquei as categorias. 
EU botei três contas na casa.
EU emplaquei dois hits.
EU acredito que dá para fazer varejo com ideia.
EU acho até que esse diretor pegou umas refs em um filme MEU de 30” para fazer aquela série.
EU sou mesmo inspirador. E não sou eu quem tá dizendo. É a minha estante cheia de prêmios.
Gosta de vinho? Experimenta esse chileno, é tipo um petite sirah, só que mais encorpado.
Como as ideias que EU emplaquei no wave.
Porque EU acredito que a ideia tem que ter corpo, pertinência.
E sabe como EU chego nelas?
EU parto de uma verdade. E aí EU parto pro craft.
É, EU sou crafteiro. EU faço tudo sozinho.
Meu dupla? Coitado. EU carrego nas costas.
EU sou uma máquina.
Meus chefes ainda não veem o que EU faço lá dentro.
Eles não entendem o que EU apresento.
Porque EU sou moderno, disruptivo.
EU sei que o meu trampo é belisquento, dá prêmio.
E o que não rola? EU transformo em projeto pessoal ou EU boto na gaveta.
Porque, na boa, EU tenho ideias que são como o vinho: ficam melhores com o tempo.
Bonito o corte de cabelo retrô, Gata.
Ele me fez lembrar do passado, quando EU ainda era estagiária.
EU comia pelas beiradas, e deu no que deu.
EU aproveitei um job que ninguém queria fazer e EU tive o insight, 
EU mesma convenci o DC,
EU fiz o PPT. Naquela época não tinha Keynote.
EU fiz a locução. 
EU fiz a mixagem, 
EU dirigi, pois a produtora não tava chegando.
EU mesma fiz o board. 
EU refilei a prancha, 
EU fui figurante, 
EU subi no palco, 
EU abocanhei uma pratinha e sete shortlists. Inclusive eu emplaco até hoje. 
EU e um monte de gente linda que fez com que EU chegasse Lá.
Brilho. Como o meu cabelo. Curtiu? EU que cortei.
Que cor linda nas suas unhas! Aposto que é daqueles esmaltes que têm nomes bem criativos [risos], tipo o job casca que EU acabei de botar na rua.
EU tive que fazer tudo, do briefing ao criativo.
EU também fiz o retroplanejamento, sabe?
EU subi o keynote,
EU chequei a viabilidade,
EU dei umas dicas pro diretor,
EU disparei os e-mails de divulgação,
EU salvei o job,
EU seguro aquela agência.
EU não aguento mais. Lá é tudo EU, EU, EU e EU.
EU vou pegar meu portfólio competitivo, que
EU montei sozinha, e todos os prêmios que
EU ganhei e EU vou mudar de agência.
Depois de fazer tudo, eles ainda querem que EU faça post carrosel, acredita?
É de roer as unhas.
Uma pena saber que seu pug morreu. Muita força nessa hora, e vida que segue, né, minha querida?
Isso é o que EU sempre falo pros meus alunos. Não soube? EU tô dando aula.
E lá, EU tento passar o que de melhor Eu já fiz.
Inclusive EU já tô colhendo frutos.
Porque, com o que EU ensino, meus alunos já estão ganhando prêmios.
EU me descobri uma ótima professora.
Na minha época, EU não tive essa mamata.
Queria EU poder aprender com pessoas como EU. 
Até porque, EU dou as melhores dicas.
EU mostro o caminho das pedras.
EU salvo qualquer job.
Uma pena que o seu pug não era um job,
EU teria salvo. [RISOS]
Não acredito que você é de capricórnio, com ascendente em leão, o mesmo signo que EU.
EU acho que é daí que vem o meu critério afiadíssimo.
Quando EU virei gestor, EU tive a certeza disso.
EU escolho as melhores ideias.
EU toco os melhores trabalhos.
EU tenho uma ótima relação com os clientes.
EU dou show em reunião.
Se EU entro, é pra resolver.
Mas o que EU tenho mais orgulho, é de como EU consigo motivar meu time,
porque EU dou o exemplo. EU dou o gás.
Todo fim de semana, EU tô lá com eles, pra mostrar que eles, um dia, podem ser como EU.
Os outros diretores até tentam fazer o que EU faço, mas ficam só no recalque.
Se EU continuar com esse trampo brilhante, EU vou acabar indo pra gringa.
Como EU sei? Tá escrito nas estrelas, bem do lado do meu ascendente.
Campanha 2017
Reconhecimento, celebração, glamour. Os publicitários de hoje em dia não ligam para nada disso. Até ganharem um prêmio. Campanha de divulgação para a 10ª edição do Wave Festival.
Marcelo Rizério - Creative Director
Full Credits - Creative Team: Rainor Marinho (2018), Hiroito Takahashi (2017) and Thiago Ehlke (2017/2018) / CCO: André Kassu and Marcos Medeiros
Back to Top